Trinca, rachadura ou fissura? Qual a diferença entre elas?

Saiba a diferença entre trinca, rachadura ou fissura e entenda o que acontece na parede da sua casa

 

 

Não importa se sua casa é nova ou velha, se você perceber o surgimento de uma marca na parede ou no teto, como uma aparente rachadura, a primeira coisa que deve se perguntar é: isso é realmente uma rachadura? Ou será uma fissura ou uma trinca?

Caso não saiba avaliar o problema, procure ajuda de um engenheiro civil ou converse com alguém que entende do assunto para fazer uma análise. Lembre-se: uma simples fissura na parede pode esconder um problema maior e não visível na estrutura da sua casa.

 

FISSURAS

 

 

Geralmente, são aberturas estreitas e alongadas na superfície de um material. As fissuras são, na maioria das vezes, de gravidade superficial, como um problema na pintura, na massa corrida ou no cimento queimado, o que não indica problemas estruturais no seu imóvel. No entanto, toda rachadura começa como uma fissura, por isso é importante ficar atento e observar se há evolução da fissura ao longo do tempo.

 

TRINCAS

 

 

Não importa se sua casa é nova ou velha, se você perceber o surgimento de uma marca na parede ou no teto, como uma aparente rachadura, a primeira coisa que deve se perguntar é: isso é realmente uma rachadura? Ou será uma fissura ou uma trinca?

Caso não saiba avaliar o problema, procure ajuda de um engenheiro civil ou converse com alguém que entende do assunto para fazer uma análise. Lembre-se: uma simples fissura na parede pode esconder um problema maior e não visível na estrutura da sua casa.

 

RACHADURAS

 

 

As rachaduras são aberturas maiores, mais profundas e acentuadas. São muito evidentes e facilmente perceptíveis. Para serem caracterizadas como rachaduras, as aberturas são de tal magnitude que vento, água e até luz passam através dos ambientes. Esse problema requer cuidado imediato.

Existem algumas razões para que essas aberturas? Fissura, trinca e rachadura? Aconteçam. Podemos citar algumas causas comuns para esses problemas:

– Retração de concreto, argamassa ou tinta: quanto mais água ou cimento houver na massa do concreto ou da argamassa, maior será essa retração, e esta pode ser observada por meio de fissuras. Outra situação é quando a tinta seca e apresenta retração, causando também fissuras na parede ou no teto.

– Dilatação: quando expostas ao sol, algumas partes da casa dilatam e retraem mais do que outras, causando possíveis fissuras. A laje, por exemplo, dilata bastante com o sol.

– Vibrações e trepidações: vibrações constantes podem afetar casas e edifícios. Exemplos disso são imóveis localizados onde há excesso de veículos trafegando na rua, acesso a metrô e inúmeras outras fontes.

Além dos poucos exemplos citados, há outras razões para fissuras, trincas e rachaduras surgirem. Problemas com o fluxo de água ou lençol freático, problemas de execução, problemas de projeto e muitos outros.

Se você tem um problema com trincas ou rachaduras, procure um especialista e requisite uma análise técnica de seu problema. Não tente descobrir o problema sozinho.

Gostou das dicas? Gostaria de agendar uma visita técnica? Entre em contato conosco e não deixe de assinar a nossa newsletter!

 

Fonte: Humber Seguros

Comments for this post are closed.