DICAS PARA UMA REFORMA COMERCIAL

Para que a reforma do seu estabelecimento não se torne uma grande dor de cabeça, especialistas recomendam planejamento. O medo de que a obra demande mais tempo e dinheiro do que o planejado é muito comum entre os empreendedores. Para que isso não aconteça, o ideal é se cercar de especialistas, estudar a legislação local e estar disposto a enfrentar imprevistos.

Buscando soluções e dicas para quem está pensando em abrir um estabelecimento ou apenas reformular o seu negócio, conversamos com Barbara Kemp, fundadora da Kemp Oficina de Projetos, que gerencia obras, e Marcio Gifford, da Gifford Arquitetos, negócio especializado em obras de redes de franquias.

Confira as dicas:

1. Saiba onde está pisando

“Qual é o seu segmento? Você vai abrir um restaurante ou uma loja de sapatos? Isso faz toda diferença na equipe da obra”, afirma Barbara. Antes de contratar profissionais, como engenheiros e arquitetos, o empreendedor deve verificar os trabalhos que esses profissionais já conduziram. Dessa forma, fica mais fácil entender quem está trabalhando com você.

2. Pesquise e procure especialistas

Para Gifford, a pesquisa mais importante deve ser feita antes mesmo de assinar contrato. Na sua visão, ouvir a opinião do arquiteto e do engenheiro civil neste momento facilita a planejar os custos e mesmo avaliar melhor o projeto. Na visão da arquiteta, é imprescindível se cercar de especialistas em uma reforma. “É melhor do que errar porque não sabia fazer sozinho e depois ter que refazer”, diz Barbara.

3. Diversifique

Mesmo assim, a especialista recomenda que a obra não seja centralizada nas mãos de um técnico especifico. “É você deixar o lobo cuidando do galinheiro. A ideia do empreiteiro é gastar mais, porque aí ele ganha mais. Então tem que tomar cuidado.” Na mesma linha Gifford acredita que uma equipe pode ser mais eficaz para a execução da obra. “Meus marceneiros são grandes auxiliares nas obras que coordeno. Somos uma equipe”, diz.

4. Faça um cronograma

Faça uma lista com as etapas da reforma, estipulando um cronograma de entrega. Segundo Barbara, um modo de funcionamento interessante é pagar os funcionários semanalmente, de acordo com a produtividade.

5. Conheça a lei (ou procure quem conheça)

Conhecer a lei da região em que está querendo abrir o seu negócio é um fator chave para o sucesso. Consultando os órgãos regulatórios, os empreendedores conseguem saber se as mudanças que serão realizadas no imóvel estão dentro da legalidade. Um exemplo apontado por Barbara e Gifford é o da lei da acessibilidade, que exige delicadas modificações nos imóveis, como a instalação de rampas de acesso e sanitários para deficientes físicos nos ambientes.

6. Muito cuidado com a elétrica

Conheça e avalie as instalações elétricas dos seus imóveis, que normalmente exigem muito pela quantidade de aparelhos. “A parte elétrica é um ponto crucial do empreendimento e deve ser verificada com antecedência para não atrapalhar o andamento das obras”, diz. Barbara.

7. Não minta para os seus clientes

Um cuidado recomendado pela arquiteta é com o anuncio da data de retorno das atividades do estabelecimento. “Se o serviço não for concluído até esse exato dia, o empreendedor terá que arcar com custos adicionais, como o pagamento de funcionários, e ainda poderá se desgastar com o cliente.”

8. Mantenha uma reserva

Segundo Barbara, deve-se reservar 10% do valor investido na obra para reservas. “Tem gente que gasta tanto e fica tão estressado que não quer nunca mais olhar para uma obra. Mas isso é falta de planejamento. Imprevistos acontecem”, diz Gifford, que ressalta que os empreendedores devem estar preparados para gastar mais com suas reformas.

Gostou deste conteúdo e quer ficar por dentro de outras dicas de reformas e construções? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter!

Fonte: Revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios

6 Dicas para uma Reforma Rápida

ampulheta2

Um dos maiores desejos de quem se aventura a reformar é que a obra aconteça da maneira mais rápida e barata possível. Uma reforma rápida, como aquelas que vemos nos programas de TV, podem causar grande impacto visual, no entanto elas são superficiais, incluindo pintura, troca de revestimentos e principalmente mobiliário.

Não são consideradas nessas reformas troca de tubulações, telhado, rede elétrica, tampouco correção de infiltrações.

Dentro do que entende-se por mundo real da reforma, deve-se levar em conta a viabilidade técnica e financeira da obra.

Vamos apresentar a seguir algumas dicas para a sua reforma acontecer rapidamente:

1 – Contratação de um profissional

Antes de qualquer coisa, é muito importante contratar um profissional da área para ajudar no planejamento da obra.

A concepção do escopo da reforma pode ser feita através de um bom projeto ou um detalhado memorial descritivo.

As principais ferramentas para o gerenciamento são os cronogramas físico e financeiro. Dessa forma, fica muito claro quando terminará e quanto custará.

2 – Seleção de tecnologias que proporcionam uma reforma rápida

Ainda durante o processo de planejamento, um dos pontos decisivos que podem encurtar o tempo da obra é a seleção da tecnologia a ser aplicada nas diversas etapas dela.

Por exemplo:

  • Para as ampliações, a estrutura em concreto armado pode ser substituída por estrutura metálica;
  • Para a construção de paredes, a troca dos tradicionais tijolos e blocos cerâmicos por painéis em drywall.

Em todos os casos estamos substituindo processos mais demorados e que fazem mais sujeira, por outros rápidos e limpos. Podendo ser até 6 vezes mais rápidos, ou seja, o que levaria 30 dias pode ser feito em 5.

3 – Escolha da mão de obra

A contratação de mão de obra qualificada promove maior rapidez na execução, e principalmente a inexistência de retrabalhos.

Contar com empresas e profissionais idôneos confere à obra garantia dos serviços mesmo após sua conclusão.

Sem dizer que, caso ocorra algum acidente de trabalho, somente empresas com mão de obra registrada terão capacidade de assumir os custos com indenizações ou reabilitação de funcionários. Caso contrário, o contratante, dono da obra, será o único responsável.

4 – Reforma rápida requer desocupação do local

Se estiver com pressa, todos os esforços que possam acelerar a reforma deverão ser providenciados. Um dos que mais pode contribuir para uma reforma rápida é esvaziar o local.

Com a obra sem móveis ou pessoas morando, a dinâmica é outra, não sendo necessário preservar espaços para os moradores, muito menos movimentar e cobrir móveis.

5 – Antecipação da compra de materiais

Para a reforma ter um bom andamento todos precisam fazer a sua parte, portanto, a compra de materiais nunca deve atrasar.

Existem materiais de acabamento que só são vendidos sob encomenda, então, antecipe-se.

Além disso, uma sugestão que também facilita o dia a dia é estabelecer uma conta em alguma loja de material de construção próxima à obra. Defina um único responsável que pode fazer retiradas, e exija prestação de contas semanalmente.

6 – Planejamento do mobiliário

Depois da obra pronta, é a hora de mobiliar.

Antes de comprar qualquer coisa, pense se passará pelas portas! Desta forma, você evita içamentos externos que custam caro e precisam ser agendados, prejudicando assim o prazo e o custo.

Concluindo:

O mais importante para sua reforma corresponder a sua expectativa de prazo, é estabelecer quais serviços são os mais importantes e relevantes. Dessa forma, se precisar de muita rapidez, opte por serviços superficiais, que transformam os ambientes sem exigir grandes investimentos de tempo e dinheiro. Mas esteja ciente de que mudanças duradouras exigem intervenções maiores.

Agora mãos à obra. Com essas super dicas você está preparado para começar a planejar sua obra!

Fonte: https://fibersals.com.br/blog/6-dicas-para-uma-reforma-rapida/