Conheça os principais tipos de forro e escolha o ideal para seu lar

Ao construir ou reformar uma casa, é comum surgirem inúmeras dúvidas. Um dos questionamentos mais recorrentes, nesse contexto é: entre os vários tipos de forro, qual escolher?

E não é para menos! Se utilizados de maneira correta, os forros contribuem para a estética do projeto (escondendo vigas, dutos elétricos etc.) e para o conforto térmico e acústico dos moradores da residência.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue conosco! A seguir, vamos mostrar as particularidades dos principais materiais para forros existentes no mercado. Acompanhe!

 

Gesso

 

 

O gesso é, sem dúvida, o material mais utilizado para forro. Existem dois tipos: o tradicional, em que as placas são presas lado a lado por uma estrutura de arame; e o drywall (acartonado), em que as estruturas são fixadas em uma placa de metal.
O forro de gesso possibilita a criação de inúmeras formas e desenhos no teto — como as tradicionais sancas. Além disso, o material é um excelente aliado dos projetos de iluminação embutida — é o tipo ideal para quem pretende fazer diversas reformas dentro de casa.

Vantagens

– a instalação do gesso acartonado é rápida e não faz sujeira;
– é fácil encontrar lojas e profissionais que trabalhem com gesso;
– é possível embutir fios, esconder vigas e outras imperfeições;
– possui um bom custo-benefício;
– o acabamento é elegante e o isolamento térmico e acústico é satisfatório.

Desvantagens

– a instalação do gesso tradicional faz bastante sujeira;
– as placas costumam absorver umidade;
– o forro está propenso à trincas e rachaduras, além da proliferação de fungos e bactérias;
– a remoção é destrutiva.

Madeira

 

Elegantes, os forros de madeira são ideias para quem busca sofisticação. A instalação — feita com ripas pregadas ou parafusadas — é bastante simples. Além disso, o conforto térmico e acústico é um diferencial desse material.

Se você está disposto a investir em um material de alta qualidade, esse é um dos melhores tipos de forro que você tem à sua disposição.

Vantagens

– recebe diversos acabamentos (vernizes, tintas etc.);
– possui um bom isolamento térmico e acústico;
– a instalação é rápida;
– pode ser usado em ambientes internos e externos;
– o forro apresenta alto apelo estético.

Desvantagens

– baixa resistência ao fogo e à umidade;
– necessita de manutenção periódica para evitar cupins.

 

PVC

 

 

Com excelente custo-benefício, o forro de PVC é fácil de instalar e de limpar (a higienização é feita apenas com detergente neutro e água). Além disso, o material é dispensa outros acabamentos (como a tinta) e é imune ao ataque de cupins. Provavelmente a opção mais prática para quem não quer se preocupar muito com a conservação do produto.

Vantagens

– a instalação é fácil, rápida e não faz sujeira;
– possui um bom custo-benefício;
– não necessita de manutenção periódica;
– é durável, reciclável, prático e versátil.

Desvantagens

– a capacidade de isolamento térmico e acústico é mediana;
– em relação a funcionalidade estética, não é muito atraente;

 

Fibra mineral

 

 

Muito utilizada em comércios e prédios públicos, a fibra mineral é um excelente isolante térmico e acústico. Além disso, seu acabamento tem boa capacidade de refletir a luz do dia, o que gera economia no fim do mês — afinal, não há a necessidade de lâmpadas. Um dos tipos de forro mais adequados para quem buscar uma casa mais ecológica.

Vantagens

– alta capacidade de isolamento térmico e acústico;
– é capaz de refletir a luz, gerando economia de energia;
– não desenvolve fungos ou bactérias;
– é resistente ao fogo.

Desvantagens

– possui baixa resistência à umidade, o que pode causar manchas;
– é difícil de limpar.

 

Forro de cimento ou concreto

 

 

Para algumas pessoas, deixar a base de concreto no teto aparente não é uma opção muito bonita. Porém, nada impede você de usar um visual mais “industrial”, deixando a laje de concreto ou cimento aparente e planejando a decoração da casa de acordo. Para todos os efeitos, você mal terá que fazer qualquer reforma.

Vantagens

– não exige pintura: quando você escolhe este forro, geralmente já está buscando a estética do cimento para sua casa. Sendo assim, não há grandes motivos para investir em nenhuma pintura. A estética já está perfeita logo de cara;
– menor custo de instalação: normalmente, é necessário fazer um rebaixamento na laje para inserir o forro. Porém, como tudo que será feito é a aplicação do concreto,

– não há necessidade nenhuma de rebaixar;
– resistente à umidade: concreto e cimento também são bastante impermeáveis, ajudando quem precisa manter a casa seca.

Desvantagens

– Ambiente mais escuro: cimento e concreto também absorvem muita luz, o que pode dificultar um pouco a iluminação da sua casa.

 

Forro metálico

 

Esse foi um dos tipos de forro mais populares em estabelecimentos comerciais na década de 1960, mas também é utilizado nos tempos atuais. Apresenta as principais qualidades de preservação que a maioria dos ambientes precisa e também tem uma aparência bem marcante.

Vantagens

– resistente a pragas: cupins e traças dificilmente se alojam em um forro de metal. Se você tem problemas com bichos assim, pode valer a pena investir neste forro;
– baixa umidade: o metal também é um bom isolamento para a umidade, pois não apresenta poros;
– fácil de remover: caso você precise fazer uma nova reforma ou substituir o forro, é bem fácil remover as placas de metal e instalar novas.

Desvantagens

– isolamento térmico e acústico fracos: metais conduzem som e calor com muita facilidade. Em um dia quente, é provável que o espaço interno fique muito abafado. Se houver muito barulho ao redor, o metal pode até ampliar o som;
– problemas com a maresia: misturar metal com água do mar é sempre uma ideia ruim. Se a casa fica em uma região costeira, é melhor buscar opções que não enferrujem.

 

Forro de isopor

 

Em ambientes comerciais ou locais muito amplos, vale a pena escolher tipos de forro de menor custo e melhor resultado. Esse é o caso do isopor. Se você visitar algumas lojas e ambientes similares, certamente verá que, em algumas delas, o teto é forrado com esse material.

Vantagens

– baixo custo: isopor é um material consideravelmente mais barato em comparação com madeira ou metal. Dependendo do seu orçamento, pode valer a pena escolher essa opção;
– bom isolamento acústico e térmico: o isopor também é ótimo para isolar o ambiente de sons e calor externos. Especialmente espaços onde você não quer que haja muito eco.

Desvantagens

– baixa resistência a fogo: apesar do isolamento térmico, o isopor também é bastante inflamável em altas temperaturas. Se o ambiente em questão possui alto risco de incêndio, esse forro pode aumentar as proporções do acidente.

 

Como vocês viram, cada revestimento possui as suas particularidades. Por isso, o ideal é pesquisar bastante e escolher a opção que mais atende às necessidades de sua casa. Na dúvida, não deixe de se informar em lojas especializadas.

Agora que você já conhece os principais tipos de forro, pode escolher o melhor para suas necessidades. Se quiser continuar bem informado, assine a nossa newsletter e receba outras dicas sobre construção e reforma!

 

Fonte: Verona

Comments for this post are closed.