7 Sinais de que sua casa precisa de uma reforma

Nem sempre os sinais de que a casa está pedindo uma reforma são tão visíveis aos olhos, por isso preparáramos uma lista com sete situações que devem ser observadas para que ela possa ser planejada, evitando custos desnecessários e não programados.

1º – Infiltração

É o primeiro indício de problema na construção. Acontece tanto em apartamentos, como em casas e seus sinais mais comuns são o mofo, escurecimento ou estufamento das paredes, queda de azulejos, pisos levantados ou descolados. Ela pode vir do piso, das paredes ou do teto e, se não resolvida, pode chegar a danificar estruturas. Evitar a infiltração é mais simples do que combatê-la, por isso, quando a reforma for realizada, é importante que os devidos cuidados sejam tomados para evitar retrabalho futuro.

2º – Instalações

Podem levar a sérios problemas, mas sua “validade” varia muito de acordo com a construção e qualidade dos produtos utilizados durante a execução do projeto. As instalações envolvem fiação elétrica, estrutura hidráulica, ar-condicionado e automação. Casos de curto circuito e quedas repentinas de chave elétrica, por exemplo, podem ser indicadores de que a fiação é muito fina, antiga ou que o quadro de energia não está mais dando conta da demanda da residência, principalmente quando o imóvel é mais antigo e passou a ter uso de mais equipamentos eletrônicos, nesses casos, é recomendada a troca da fiação para evitar acidentes graves e até mesmo incêndios. Canos estourados ou retorno de água pelo ralo indicam que está na hora de reformar a parte hidráulica do imóvel, quando esses problemas começam a aparecer, o ideal é aproveitar e fazer uma transformação geral para aproveitar o quebra-quebra. A necessidade ou desejo de instalar ar-condicionado ou de automatização também pedem por reforma, pois necessitam alguns ajustes estruturais e técnicos para sua viabilização.

3º – Esquadrias

Com o tempo é normal que, além das perdas estética, elas comecem a emperrar ou não estejam mais isolando e protegendo o interior do imóvel. Ao trocá-las, o ideal é investir em esquadrias mais novas, de fácil manutenção, com vidro duplo para isolamento térmico e sonoro, por exemplo. Manter as esquadrias em bom estado é essencial para a segurança e conforto dos moradores e da estrutura, além de valorizar muito o imóvel e sua fachada.

4º – Acabamentos

Pisos e pinturas naturalmente desgastam com o tempo e esse é mais um sinal da necessidade de uma reforma, assim como a troca de louças, telhado, revestimentos, papel de parede, etc. Essas mudanças podem vir acompanhadas de outros motivos para reformar ou ainda para repaginar totalmente o imóvel, mas é importante lembrar que a manutenção é sempre mais fácil e econômica do que a substituição desses acabamentos, como os pisos de taquinhos, tipo parquet, que são de excelente qualidade, bom gosto e valorizam o imóvel, mas se sua manutenção for deixada de lado começam a descolar e devem ser trocados.

5º – Compra do imóvel

Quem nunca achou um imóvel “quase” dos sonhos? Localização perfeita, espaço ótimo e até área externa, mas a sala é muito pequena ou é antiga. É normal que isso aconteça e nesse momento uma reforma é sempre bem-vinda para adaptar a residência à necessidade do comprador. É possível quebrar paredes para ampliar a sala, por exemplo, ou ainda trocar a fiação elétrica de um apartamento antigo antes da mudança.

6º – Estilo arquitetônico

Enjoar daquele estilo ou achar que algo não tem mais o seu perfil também são ótimos motivos para reformar. O imóvel pode ser completamente repaginado, por que não? A reforma contempla principalmente mudança na decoração e no revestimento. Na hora de vender um imóvel, esse tipo de reforma também pode ajudar muito a valorizá-lo.

7º – Estilo de vida

Bebês nascem, filhos saem de casa, mas seus quartos continuam lá ou ainda nunca foram planejados. A mudança do estilo e situação de vida dos moradores também pode pedir uma reforma para adaptar e renovar os ambientes. Quando um filho sai de casa, você pode transformar seu quarto em um escritório ou sala de televisão, por exemplo. São essas mudanças que fazem com que a residência seja tão dinâmica e viva quanto seus moradores.

Gostou do post? Gostaria de realizar um orçamento? Entre em contato conosco e não deixe de assinar a nossa newsletter!

Fonte: Forum da Construção

Revestimento em 3D: conheça essa tendência

 

Você já ouviu falar no revestimento em 3D? E se eu te disser que ele está entre os mais requisitados pelo público? Quer entender o motivo? Então continue lendo o artigo que trouxemos para você.

 

 

Afinal, o que é o revestimento em 3D?

O revestimento em 3D nada mais é do que uma solução prática e acessível para quem deseja evitar grandes dores de cabeça na hora de transformar o ambiente. Chegando ao mercado para ficar, o modelo de parede se popularizou e desde então só tem ganhado mais adeptos à moda.

Como o próprio nome já diz, o revestimento é em 3D, portanto, formado por placas tridimensionais que causam sensações de movimento e profundidade para quem está olhando. Tão usados quanto os papéis de parede, os modelos 3D conquistam as pessoas através de seu designer inovador e que, mesmo simples, tem o poder de dar um toque especial na decoração do local.

 

Onde encontrar esse tipo de revestimento?

Basta fazer uma rápida pesquisa na internet ou até mesmo procurar uma casa de material de construção. Esse revestimento é fácil de ser encontrado e vem dentro de caixas que indicam a metragem quadrada que elas revestem, além de informações necessárias para a instalação.

Contudo, para que não haja contratempos, o ideal é sempre contratar um profissional especializado para que o serviço seja concluído com sucesso. Ele terá o conhecimento adequado para enaltecer a aplicação e valorizar o espaço.

 

Há restrições para o uso do revestimento 3D? Qual escolher?

A boa notícia é que eles podem ser utilizados em qualquer lugar, sem restrições. Porém, é importante ficar atento a ambientes mofados e úmidos. Existe uma variedade de opções quando se fala em revestimentos 3D, sendo assim, escolha um que tenha a sua cara.

Normalmente, o objetivo da maioria é transmitir uma sensação de aconchego, ao mesmo tempo em que desejam manter uma harmonia com o restante da decoração. Dessa forma, leve em consideração o tamanho do ambiente, bem como as cores predominantes. Por exemplo: se estivermos falando de um local pequeno e escuro, opte por revestimentos em 3D suaves. Preze pelo contraste e lembre-se que placas de cores claras e neutras não tem erro.

 

Mais vantagens sobre os revestimentos em 3D

Os revestimentos em 3D possuem placas em PVC que podem ser usadas por cima de azulejos. Sendo uma excelente alternativa para cozinhas e lavabos que são ambientes molhados. Seja qual for a placa em 3D, é fato que elas acrescentam um visual incrível, basta abusar da criatividade e deixar sua casa ainda mais linda.

 

Gostou do post? Gostaria de realizar um orçamento? Entre em contato conosco e não deixe de assinar a nossa newsletter!

 

Fonte: Geimper

7 dicas incríveis para reformar uma casa antiga e valorizar o imóvel

 

Comprar uma casa em perfeito estado e que já esteja pronta para morar é ótimo, mas, devido ao orçamento, nem sempre é possível. A boa notícia é que você pode optar por modernizar uma casa mais velha e deixá-la do seu jeito!

 

Se quer saber mais sobre como reformar uma casa antiga, este post é para você. Continue a leitura e confira!

 

1. Fale com profissionais

Comprar uma casa velha pode ser uma ótima ideia, desde que você tenha certeza de que sua estrutura continua boa. Por isso, o primeiro passo é contratar uma vistoria para saber se os canos, fiação e demais estruturas estão em dia.

Se você pretende comprar uma casa que está com problemas estruturais, é importante saber que será preciso reservar um bom dinheiro para trocar o que for necessário, corrigir infiltrações, livrar-se de pragas, entre outros.

Se o problema for só nos acabamentos, como paredes descascadas, piso com desgaste e banheiro obsoleto, você pode prosseguir tranquilamente com a compra. Aí entra a segunda ajuda profissional: a de um arquiteto.

Ter o acompanhamento de um arquiteto, ou ao menos fazer uma consultoria, é fundamental para criar um projeto coerente e viável para a reforma, além de adequado ao seu gosto.

 

2. Comece por dentro

Quem vai reformar uma casa antiga com um orçamento apertado sabe que podem surgir gastos inesperados, que obrigam a cortar itens menos importantes. Por isso, sempre comece a reforma pelos cômodos que mais precisam de reparos.

Ao final, se não sobrar dinheiro para criar uma fachada bem bonita para o imóvel, pelo menos o interior estará confortável e moderno. Assim, você pode se preocupar apenas com a pintura, para revitalizar o exterior da casa sem gastar muito.

Em casas muito antigas, geralmente o banheiro e a cozinha são os locais que precisam de mais intervenções, como instalação de box, modernização da pia, troca dos azulejos etc. Por isso, comece por eles. Depois, vá para os quartos e, por fim, salas.

 

3. Troque os pisos

A maioria das casas antigas apresenta pisos de taco, que, além de atrapalharem a estética, podem descolar e causar acidentes. Por isso, um piso novo é uma das melhores formas de modernizar o imóvel.

Não é preciso gastar muito para trocá-los. Atualmente, existem os pisos vinílicos e os laminados, que têm uma aparência versátil, bonita e podem até mesmo imitar madeira. O preço do m² de ambos fica em torno dos R$ 50,00.

Para quem gosta de um ar mais moderno e industrial, os pisos de cimento queimado também estão em alta. Eles são baratos e ficam bem em salas, podendo também ser utilizados em áreas externas, desde que recebam acabamento antiderrapante.

Se o orçamento estiver apertado, em muitos casos é possível lixar o piso antigo e instalar o novo por cima, ou mesmo reformá-lo.

 

4. Aproveite o que você tem

Portas e janelas de casas antigas muitas vezes podem ser charmosas. Se estiverem em bom estado você pode reaproveitá-las, aplicando somente uma camada de tinta e trocando fechaduras e trincos velhos.

Além de manter um ar retrô, você fará uma boa economia dessa maneira. As janelas em formato de arco e com grade externa de ferro trabalhado, por exemplo, podem trazer muita personalidade para a casa, se estiverem bem conservadas.

Luminárias e arandelas também são itens que podem ser reformados e mantidos, assim como os elementos do quintal ou jardim.

 

5. Tenha cuidado com a estrutura da casa

Se a estrutura do imóvel está boa, evite alterá-la ou fazer reformas que possam danificá-la. Antes de quebrar uma parede para instalar ou consertar algo, consulte um profissional que possa determinar se o procedimento é seguro.

Além disso, se você planejar derrubar alguma parede ou trocar o forro, é preciso contar com um projeto detalhado para evitar afetar a sustentação da casa. A maioria dos imóveis antigos tem tetos de madeira ou gesso, e pode não ser possível substitui-los.

Lembre-se que muitas vezes a reforma da casa antiga é mais simples do que parece. Nem sempre é necessário colocar abaixo toda a estrutura original, especialmente porque isso demanda bastante tempo e dinheiro.

Procure restaurar as paredes em vez de derrubá-las. Em geral, cobrir os buracos, lixar e pintar é suficiente para que uma parede fique como nova!

 

6. Invista em itens modernos

Uma casa com estrutura antiga tem bastante personalidade, mas é possível transformá-la em algo que misture aspectos clássicos e contemporâneos. Por exemplo, você pode incorporar ao design alguns móveis com linhas mais modernas para criar um contraste interessante.

Outra boa maneira de modernizar a casa é optando por tintas e revestimentos de parede que transmitam bastante personalidade. Hoje em dia é possível escolher entre uma grande variedade de tons de tinta que sejam neutros, mas que fazem a diferença.

Além disso, também há muitas opções de papel de parede que podem expressar perfeitamente seu estilo e dar um toque aconchegante e elegante em uma parede da sala, do quarto ou mesmo do banheiro.

Uma boa forma de modernizar a cozinha é se livrando de armários antigos nas paredes e complementando-a com eletrodomésticos de inox, que dão um toque de luxo.

Quadros na parede, plantas e objetos decorativos também são importantes para transmitir a imagem que você deseja.

Tenha cuidado somente na hora de criar a iluminação, pois nem sempre é possível utilizar iluminação embutida ou lustres pesados em casas antigas.

 

7. Pense na forma de pagamento

Comprar uma casa é sempre um grande passo na vida financeira de qualquer família. Comprar um imóvel para em seguida reformar, então, pode ser bastante pesado!

Por isso, além de um bom planejamento e uma reserva financeira, é fundamental escolher uma forma de pagamento que não cobre juros abusivos.

Uma boa alternativa é comprar o imóvel por meio de um consórcio. Assim, é possível que ainda sobre dinheiro para a reforma.

Para fazer uma compra inteligente também é preciso considerar os gastos que você terá para deixar a casa do jeito que você quer. Por isso, aproveite os danos do imóvel para conseguir um bom desconto na hora de fazer negócio.

 

Gostou do post? Gostaria de realizar um orçamento? Entre em contato conosco e não deixe de assinar a nossa newsletter!

Fonte: Racon

Reforma de Casas: dicas importantes para você

 

Quem não tem vontade de morar numa casa nova de vez em quando? Mas nem sempre é possível simplesmente deixar tudo para trás e mudar de casa ou de apartamento. Muitas vezes o ambiente não está mais tão agradável, as paredes estão gastas, o teto está com mofo, tem revestimentos quebrados, enfim. Então resolve-se fazer uma reforma de casas. Aí que começa a maratona!

Tem gente que se assusta só de pensar em como será que vai ser a reforma de casas.Claro que toda reforma de casas nos traz um pouco de surpresa, mas se tomarmos alguns cuidados, elas não serão surpresas, mas alguns dos itens do cronograma.

No decorrer da obra, a presença, entrada e saída de diversos profissionais que não cumprem com a palavra, com o prazo, o orçamento que estoura, são coisas que fazem se pensar mil vezes antes de reformar uma casa. Em um ambiente comercial tem o agravante de não poder parar de funcionar para ser reformado. Mas alguns inconvenientes podem ser atenuados com o uso de profissionais que irão planejar e administrar.

 

Toda reforma de casas requer planejamento

Primeiramente é preciso que o arquiteto, através de um projeto fechado com o cliente, defina o que exatamente será feito e o quanto se pretende gastar, para que se oriente em questão de materiais, profissionais e outras despesas da reforma de casas. Para manter os pés no chão é essencial que se faça um orçamento detalhado com os preços pesquisados para o dinheiro não acabar antes do final da obra. Lembrar sempre: o barato sai caro, então contrate um profissional para assessorar.

Cuidado com o “já que”. Ah… Já que estou mexendo vou fazer isso, já que estou mexendo vou fazer aquilo também. Tudo que fugir do planejamento pode ter consequências, como quebrar novamente uma determinada parte que já estava finalizada. Esse tipo de atitude pode gerar custos, e o ” já que” vai sair mais caro. Uma vez que o projeto está fechado, não deve haver alterações que não sejam estritamente necessárias como no caso de edificações muito antigas que podem apresentar algumas “surpresas” ao mexer nas paredes, etc.

 

Toda reforma requer bons profissionais

Muita atenção na hora de escolher os fornecedores e profissionais. Pesquise, procure indicação, referência, principalmente do profissional que está cuidando do projeto e da obra pra você!

 

Toda reforma requer bom relacionamento

Esse é mais um fator que pode fazer com que sua reforma termine de forma tranquila. Reformar uma casa é difícil, mas fazer obra em apartamento é muito mais. As dificuldades começam quando seguram o elevador por muito tempo para carregar com o material, depois o mesmo fica sujo, e o barulho, então, ninguém gosta, né? Existem leis que tratado direito da vizinhança e determina algumas limitações, mas nada como usar o bom senso e a boa educação, não é mesmo? Provavelmente o condomínio já tem suas regras, então basta segui-las.

 

Gostou do post? Gostaria de realizar um orçamento para sua reforma? Entre em contato conosco e não deixe de assinar a nossa newsletter!

 

Fonte: Viva Decora