destaque

5 coisas que você não sabia sobre energia solar fotovoltaica

Recentemente realizamos uma pesquisa sobre energia solar fotovoltaica com nossos clientes e pessoas que se cadastraram em nosso portal. A pesquisa teve um caráter fortemente informativo, uma vez que em todas as perguntas havia uma afirmativa disfarçada. Essa pesquisa foi realizada em parceria com a GALT, empresa parceira da Faz Tudo Engenharia.

As respostas nos mostraram que enquanto grande parte do público sabe o que é um sistema fotovoltaico e que é possível economizar na conta de luz, a maior parte das pessoas não saberia quantificar os ganhos com esse tipo de investimento. Este artigo tem como objetivo esclarecer cada um desses pontos.

O que é um sistema fotovoltaico conectado a rede

Um sistema fotovoltaico conectado a rede é um sistema de painéis fotovoltaicos capazes de converter a energia luminosa do sol em energia elétrica. Estes painéis são conectados à instalação elétrica de qualquer tipo (residência, comércio, fazenda, indústria, etc) através de inversores de frequência. A rede da concessionária de energia funciona, neste caso, como uma bateria infinita. Isso significa que enquanto os painéis estiverem gerando mais energia que aquela demandada pela instalação, o excedente será enviado à rede, gerando créditos. Quando os painéis estiverem gerando menos energia do que a demanda da instalação, a rede da concessionária fornecerá a diferença, consumindo os créditos.

sistemas-conectados-a-rede-energia-solar

 

Você pode economizar até 90% dos seus gastos com energia

Muitas pessoas perguntam se é possível parar de pagar a conta de energia. Infelizmente, para sistemas fotovoltaicos conectados à rede, a resposta é não. Por estar conectada a rede, a instalação adota o sistema de compensação de energia, que é regulado pela ANEEL.

Uma das regras deste sistema é sobre a taxa de disponibilidade. Esta taxa tem valor equivalente a 30, 50 ou 100 kWh para instalações monofásicas, bifásicas ou trifásicas, respectivamente. Além desta taxa, há também a tarifa de custeio de iluminação pública, para os clientes residenciais.

Por isso é impossível que uma instalação com um sistema fotovoltaico conectado a rede consiga zerar os custos de energia. Mas quanto maior o consumo, mais próximo podemos chegar dos 100% de economia.

Atratividade do investimento em energia solar

A atratividade deste tipo de projeto depende principalmente de quatro fatores:

  1. Custo da energia
  2. Irradiação solar
  3. Incentivos fiscais
  4. Consumo atual

A estimativas mostradas a seguir são baseadas em um projeto realizado em Belo Horizonte – MG, visando o atendimento a uma residência com conexão bifásica e consumo de 210 kWh mensais, que é pouco acima da média nacional de 180 kWh.

plot

 

O investimento é recuperado em cerca de 6 anos

Como pode ser visto no gráfico acima, este projeto se paga em cerca de seis anos, considerando uma inflação de 6.5% ao ano.

Depois de 25 anos o investimento se multiplica por 5 vezes

Nesta análise, o valor economizado com as contas de energia elétrica ao longo de 25 anos foi até maior, cerca de 6.8 vezes o valor investido.

As taxas de retorno são superiores que qualquer investimento de renda fixa existente

Para conseguir uma rentabilidade similar ao investimento em energia solar fotovoltaica, seria necessária uma taxa de 19.6% ao ano.

*Cada projeto de energia solar tem suas peculiaridades devido à regras locais, irradiação solar, tarifas de energia, características construtivas e outros fatores. Este artigo tem o objetivo apenas de esclarecer as possibilidades de investimento neste tipo de tecnologia de geração de energia e não pode substituir uma análise específica das condições de cada projeto. Entre em contato conosco para começar já a economizar energia!

Fonte: Galt Energia

 

Comments for this post are closed.